Tipos de Avaliação de Curso Disponíveis

Atualmente a plataforma tem 2 tipos de questionários de avaliação de curso específicos, desenvolvidos para a avaliação de percursos de aprendizagem online baseados em teorias construtivistas.

Com base nos resultados destes questionários, pode-se identificar os fenômenos sociais e tendências individuais que caracterizam os processos de aprendizagem ao longo do curso, com o objetivo de avaliar a adequação das práticas adotadas e otimizar estes processos. Uma análise mais completa sobre o uso destes questionários (em inglês) é disponível no seguinte endereço: http://dougiamas.com/writing/herdsa2002)


COLLES - Constructivist On-Line Learning Environment Survey

O questionário COLLES é formado por 24 declarações distribuidas em 6 grupos, cada uma das quais relativa a um ponto crucial de avaliação da qualidade do processo de aprendizagem no ambiente virtual:

Relevância Quão relevante é o processo de aprendizagem para a vida profissional do participante?
Reflexão Crítica As atividades on-line estimulam os processos de reflexão crítica dos alunos?
Interação Até que ponto os diálogos on-line são ricos, considerando um contexto educativo?
Apoio dos Tutores Em que medida as atividades dos tutores favorecem o desenvolvimento de habilidades de participação no curso on-line?
Apoio dos Colegas Os colegas se apoiam e se encorajam mutuamente em modo sensível?
Compreensão Os participantes e os tutores compreendem bem as comunicações recíprocas?

O construtivismo social tem como fundameto tórico a visão da aprendizagem como processo dinâmico. A aprendizagem é vista como uma atividade de elaboração conceitual em um ambiente carcterizado pela interação social. O construtivismo social é uma epistemologia, ou modo de saber, em que o novo conhecimento é construido através da colaboração recíproca, especialmente em um contexto de intercambio de experiências pessoais.

Um elemento central para a colaboração recíproca, é o desenvolvimento de competências de comunicação, ou seja, a habilidade de participar nas discussões com colegas e tutores em modo construtivo. As discussões devem ser orientadas à compreensão mutua e a atividades de reflexão crítica.

O questionário COLLES foi projetado para monitorar as práticas de aprendizagem on-line e verificar a medida em que estas práticas se configuram como processos dinâmicos favorecidos pela interação.

Estas informações foram adaptadas dos textos publicados pelos autores do questionário COLLES no seguinte endereço: http://surveylearning.com/colles/)


ATTLS - Attitudes to Thinking and Learning Survey

A teoria dos 'modos de saber', originalmente desenvolvida no campo da pesquisa sobre as diferenças entre os sexos (Belenky et al., 1986), compreende um instrumento de pesquisa para examinar a qualidade do discurso em um ambiente colaborativo.

O questionário Attitudes Towards Thinking and Learning Survey (ATTLS) é um instrumento desenvolvido por Galotti et al. (1999) para medir a proporção em que uma pessoa tem um saber 'conectado' (CK) ou um saber 'destacado' (SK).

Pessoas com valores CK maiores tendem a ver os processos de aprendizagem como experiências prazeirosas, cooperam com maior frequência, procuram ser agradáveis e demonstram interesse em construir a partir da idéia dos outros, enquanto as pessoas com valores SK mais altos tendem a ter uma posição mais crítica e criar polêmicas.

Os estudos demonstraram que estes dois estilos de aprendizagem são independentes (Galotti et al., 1999; Galotti et al., 2001). Além disso, são apenas reflexos das atitudes em relação à aprendizagem, e não das capacidades de apender ou do poder intelectual.

Belenky, M. F., Clinchy, B. M., Goldberger, N. R., & Tarule, J. M. (1986). Women's Ways of Knowing: The Development of Self, Voice, and Mind. New York: Basic Books, Inc.

Galotti, K. M., Clinchy, B. M., Ainsworth, K., Lavin, B., & Mansfield, A. F. (1999). A New Way of Assessing Ways of Knowing: The Attitudes Towards Thinking and Learning Survey (ATTLS). Sex Roles, 40(9/10), 745-766.

Galotti, K. M., Reimer, R. L., & Drebus, D. W. (2001). Ways of knowing as learning styles: Learning MAGIC with a partner. Sex Roles, 44(7/8), 419-436.

Índice de todos os textos de ajuda
Mostrar esta ajuda no idioma: English



Designed By MoodleThemes

|